Iniciatica Alquimica (caminho iniciatico)

The-Witches-Familiar-separat

1- Filosofia e Doutrina

2- Angolo del’Essenza Primus lapis Angularis

3- Analise Alquimica (Tarologia Online) -pre-agedamento 

4- Meditacão Alquimica

5- Matrimônio Alquimico

6- CosmoCoppia (Meditacão de casal guiada por Skype)

8- Admissão e Filiação

9- Quadro de Aviso

Divisione di graduazioni CIAE

O percurso alquímico consiste em uma máxima observação cuidadosa de si mesmo, conduzida pelo proprio apprendista, dia após dia, alcançando no seu percurso um nível superior de consciência em contato com a energia divina de base, que leva ao crescimento evolutivo espiritual. Tudo é voltado para a transformação do homem em si, a sua deificação, sua fusão na energia divina, da qual irradiam toda a energia da matéria, é uma espécie de alquimia interior.

O alquimista no final do seu trabalho, vê em si mesmo uma transmutação, torna-se um homem “despertado”. As etapas ou fases do opus alquímica ,para começar, é uma transformação, lenta, progressiva, em busca da sabedoria e de autoconsciência, que denota diferentes formas de consciência em relação a si mesmo obtida dàs próprias experiências vivida, com maturidade espirituale, que conduz a uma plena autoconsciênciada de si mesmo e de sua forza superior divina, como uma luz que não se apaga jamais.

A Iniziatica è uma Cerimonia SacroCosmica de formação de novos aprendizes e Mestres alquimistas.

A Alquimia sempre foi uma ciência iniciática, ou seja, as informações relativas a esta filosofia e doutrina são adquiridas através de um caminho relativo de iniciação. É uma doutrina que apresenta ensinamentos exotéricos (aberto a todos) e, outros mais profundos, esotéricos (estes são prerrogativas somente para os iniciados). Como parte de ordens iniciáticas, as informação transmitidas ao interno da Alquimia, não pertencem à esfera racional, pertencem apenas ao espiritual, para realização da “grande Opera”.

Aspirante Alquimista 

Muitas pessoas são atraídas pela alquimia. Mas o aspirante alquimista se aproxima da alquimia esotérica, por ter uma visão de mundo identificada com a filosofia e enxerga-la como um caminho de crescimento espiritual. A vocação alquímica responde a um profundo chamado espiritual, uma sede de saber e uma necessidade de renascer. O caminho alquímico consiste principalmente em uma auto-observação  realizada pelo o próprio aspirante, dia após dia, em um processo alquímico de uma transformação interior, como um que aspira alcançar um nível superior de consciência em contato com a energia divina de base,  que leva ao conhecimento e crescimento espiritual.

O primeiro objetivo a ser alcançado …

  • Contato direto com o Mestre para receber os ensinamentos corretos de  visão e fundamento alquímico
  • Perseverança na prática; auto-observação , para alcançar um processo de evolução interior
  • transformar-se, porque somente transformando nossa capacidade de auto-conhecimento e consciência crescerá, o que não pode acontecer intelectualmente, mas apenas de modo sotil, espiritual, através de um ato sublimado pessoal de compreensão interior.

A prática da meditação, como fonte de crescimento espiritual base indispensável a nossa comunidade, como crescimento espiritual.

A prática correta da meditação alquímica é a principal forma de nos manter em harmonia com o plano divino, desenvolver nossos talentos espirituais e nos melhorar continuamente como seres humanos. É um momento extraordinário em nossas vidas, ao qual devemos dar grande importância. Na verdade, podemos orar e meditar em todos os lugares, exceto a prática espiritual, para ser eficaz, recomendamos, um lugar destinado para esse propósito, em um espaço sagrado, que pode ser um pequeno canto da sua casa, transformando-se em um pequeno templo sacrocósmico, personalizado e energéticamente harmonioso e ativo

“Em cada um de nós brilha a chama do Tao (harmonia universal) temos que alimentatela constantemente, Temos que manter essa luz acesa  cada um de nòs podemos ser uma luz para os outros…”

A meditação Alquimica (metodo di Afe) para realmente funcionar – requer uma certa quantidade de constância, regularidade na prática, disciplina e, acima de tudo, responsabilidade individual pelo crescimento pessoal e realização espiritual.

Neofita 

“Seja puro de coração antes de iniciar a viagem ….

O Neófito (Aprendiz) é um homem que decide iniciar um trabalho di auto-destilação na busca de obter uma consciência sublimada. Em primeiro lugar, ele pretende obter “conhecimento” – entendido não como aquisição intelectual mas como aquisição “Espiritualizada” di uma identificação  universal de celula de un inteiro universo. O conhecimento de si mesmo deve ser o objetivo primário e final de um Alquimista, como discipulo de luz. O segredo é trabalhar a matéria-prima, para vibrar cada vez mais a nível sotil: o chumbo (ego) e ouro (nous) dos alquimistas se referem as etapas sucessivas dos mesmos. Na primeira fase a Nigredo, a opera em negro, è decompor as antigas tendencias, para a luz de uma nova consciência emergir. O neofita se dedica a liberar-se de suas emocoes terrenas degradantes de seus (metais impuros), presentes no ego: “O velho homem deve morrer para renascer lentamente um homem “novo”; aspirante, recercador e obserador constante de seus pensamentos, ações, motivos e finalidades . O Neofita ,aprende a transmutar o desejo em aspiração espiritual, se auto identifica com a visão  alquimica como filosofia de vida. E um homem que decidi de enfrentar um trabalho na sua “Psyche = Alma” para transmutar radicalmente sua consciência material. Ele tem como objectivo primordial a iluminacao “o despertar” –  aprende na aquisição intelectual, mas na vivencia spiritual.

A oração do coração e a prática contínua da meditação, juntamente com uma vida saudável e natural, facilita a introspecção e eleva a sensibilidade, verso uma evolução rapida do iniziado alquimista.

Os primeiros passinhos a ser dado…

  • Pratica correta da meditacão alquimica, metodo di “Afe” em suas  7 fases.
  • Reconhecer a necessidade de uma disciplina meditativa e riflextiva, com prática diária,  para melhor favorecer a via do “Tao” de um crescimento espiritual e poder manter em sintonia com o plano divino, e um modo de desenvolver os dons naturais, entender-los, domina-los e harmonizar-los
  • Reconhecer e respeita a comunidade que faz parte, entra em contato com o ensino e propõe concretamente os fundamentos da alquimia
  • Aprende a colocar em prática o seu ponto de vista filosofico na realidade cotidiana com o melhor de sua capacidade,
  • Promove e semina a consciência harmônica universal, as principais virtudes como a; força da verdade, a não violência, a ajuda e o amor ao próximo, a benevolência, autruismo, compaixão e fraternidade, que é o mover da C.I.A.E.

A Alquímia deve ser vivida não só estudada, não basta estudar sem meditar e não basta meditar sem estudar. O Neofita deve ser crítico e estar disposto a separar com sabedoria o joio do trigo, com muito cuidado. 

Batismo e consagração esotérica do pseudônimo alquímico

(Sò para graduação de Alquimista di II°) 

“O velho deve morrer para dar à luz o novo homem”

Ato de consagração para sacralizar a graduação CIAE e validar o pseudônimo alquímico, através do uso de água natural (céu, chuva, mar, rios) riportando o antigo e sagrado ato de bênção cósmica, por aspersão ou imersão, um batismo esotérico  a nível sacro-cósmico. Um ato formal e voluntário com o qual se expressa sua vontade de se tornar parte, de forma consciente, da união com o divino cósmico, invocando do espírito divino cosmico, emanação da essência de amor, de luz e consciência divina, onde, a espiritualidade é uma experiência íntima e subjetiva da essência “Ether”, numa consciência universal “não ligada a nenhuma religião”, porque fala então de um caminho evolutivo, de crescimento espiritual, em busca da verdade, mas também de felicidade, serenidade e sabedoria.

O batismo esotérico tomado de consciência, desperta a Essência Divina, numa experiência pessoal, absoluta e não dupla, trazendo de volta ao estado puro a nossa verdadeira natureza, num caminho de desenvolvimento e realização espiritual, num compromisso íntimo com si mesmo ele próprio, de uma jornada interior que leva ao completo domínio e autocontrole e à possibilidade de explorar plenamente todos os seus “poderes” que ele possui naturalmente desde o nascimento, mas que permanece oprimido e não expressado sob uma pilha de preconceitos errados e visões erradas. Tudo é encontrado no homem, muito pouco fora dele, desde que o homem aprenda a conhecer a si mesmo e a reconhecer e utilizar sabiamente os recursos inesgotáveis ​​que sua natureza lhe disponibiliza.

Quatro princípios fundamentais e essencias na vida de um alquimista…

Disciplina; Seriedade; Sacralidade; Responsabilidade no seu percurso alchemico

Quatro  fases a seram afrontadas na vida de um alquimista…

A Nigredo (opera em negro) Nesta fase, il neofita reflete seu espírito simbolicamente no “‘athanor” (forno alquímico) e assim, ele deve ser capaz de se libertar e transmutar, purificando seus metais impuros (emoções terrenas e paixões inferiores). Devemos decompor as antigas tendências para a luz da nova consciência emergir. O trabalho aqui é liberar das suas emoções terrenas (metais impuros), presentes no ego: “O velho homem deve morrer para renascer um homem novo”. Lentamente o aprendista observar constantemente os motivos e finalidades de seus pensamentos e suas ações, aprende a transmutar suas emoções terrenas em aspiração espiritual. Para tal operação é necessário lutar muito contra seus dragões interiores.

A Nigredo (fase da matéria) – Depressão, ansiedade, sofrimento, medo, caos, solidão, trauma, estado alterado, sensação de perda, desespero, incapacidade de encontrar uma relação suficientemente positiva com os outros e larealtà)

O alquimista escava a terra. Escavar ou penetrar a terra é o primeiro passo do processo alquímico. A terra é o corpo, ou a si próprios. Penetrar a terra corresponde a penetrar, conhecer o seu eu interior. Somos convidados a afrontar uma viagem dentro de nos mesmos,no mais profundo do nosso interior, o “inconsciente”. A terra é o símbolo físico do homem. O homem tem que tornar-se consciente do seu mundo interior, de quem ele é, o que ele está fazendo,  seus motivos etc … Uma vez que a atenção é dirigida para dentro, você vai descobrir um novo mundo: o submundo de Hades, o reino escuro de sombras e monstros. Esta descida a nossa caverna interior, é também chamada regressus para uterum, “de volta no útero”, um termo que é usado muitas vezes em ritos de iniciação. É um retorno simbólico para um estado primordial de ser particular que cada homem no inconsciente coletivo. Nas profundezas do homem, a escuridão de sua psique, são os motivos de suas ações. Assim, o regressus para uterum, tornando-se ciente destas motivações profundas, é uma condição necessária para entrar na zona da morte iluminada pela lua, e depois experimentar o avivamento.

O acrônimo VITRIOLUM, que é usado na literatura alquímica, é formado a partir do latim (Visite vísceras Terrae rectificando invenies Occultum lapidem veram Medicinam, que significa “Visite o interior da terra, e retificando você vai encontrar a pedra escondida, que é a verdadeira medicinasperimentare renascimento.

A palavra “Retificando” encontra-se no centro da sigla V.I.T.R.I.O.L.U.M significa “corrigir” os aspectos negativos da sua psique e purificar as emoções negativas. Servir e endireitar o que cresceu torto durante a vida. O alquimista deve ser purificado de toda a “sujeira” de todos os seus “resíduos”. Deve lavar “o corpo” para melhorar e aperfeiçoá-lo, purificado seus metais impuros dos seus elementos destrutivo (os metais, neste caso, são interpretados como emoções terrenas negativas)

Visite o interior da Terra (seu interior, ser, a psique) e descobrir a pedra oculta,  ajustando descobrir a pedra escondida (investigando você vai encontrar a sua essência interior) significa corrigir os aspectos negativos  de sua psique, purificar as emoções negativas. É  endireitar o que está errado durante a sua vida . O alquimista deve purificar-se de toda a “sujeira” de todos os seus “resíduos”. Deve “lavar o corpo para melhorar e aperfeiçoá-lo. Os Metais deve ser purificado dos “elementos externos impuros e destrutivos.” Os metais, neste caso, pode ser interpretado como as emoções terrenas. (investigando você vai encontrar a sua essência íntima ou verdadeira essência)

A Albedo – O Neofita, acima de tudo, se auto identifica com a visão alquímica como filosofia de vida e responde a um chamado espiritual profundo. Realizar um trabalho na sua “Psyche = Alma” para transmutar radicalmente sua consciência. Ele tem como objetivo primordial a iluminação, “o despertar”, e isto não se aprende na aquisição intelectual, mas na vivência espiritual. E’ amor incondicional para com si mesmo, com tudo e todos, saber dar sem nada pedir, é promover e disseminar a consciência harmônica universal e suas as principais virtudes como: força da verdade, cultura de paz, a ajuda e o amor ao próximo, a benevolência, a compaixão e fraternidade, que é o mover do Angolo dell’Essenza, da nossa comunidade alquímica. O “Neofita” respeita a comunidade alquímica, a qual pertence, propõe concretamente os fundamentos e a filosofia da alquimia, aprende colocar em pratica seu ponto de vista na realidade cotidiana.

A Albedo (Opera em branco) – Cuidado, transformação e renascimento, problemas de processamento, primeiro superação das dificuldades, nova visão, uma nova energia, esperança, projeto, expansão da consciência, imaginação criativa, iniciação.

Albedo é o trabalho em branco é o estágio crítica da ressurreição, cujo primeiro objetivo é a revitalização.

A Citrinita – O percurso alquímico consiste em uma máxima observação cuidadosa de si mesmo, conduzida pelo próprio aprendiz alquimista, dia após dia, alcançando, no seu percurso, um nível superior de consciência em contato com a energia divina de base, que leva ao crescimento evolutivo espiritual. Tudo é voltado para a transformação do aprendiz em si, sua fusão na energia divina, da qual irradiam toda a energia da matéria. É uma espécie de alquimia interior.

Para tal operacao, o alquimista é necessário ter lutado muito contra seus Dragos interior, e aver concluido a fase negredo, na qual afrontou  dificuldades que se presentaram no camino, no mais profifundo do seu ser, descendo ao seu infere, ele encontra a Lonza (a chamada pra retornar aos prazeres do mundo), encontra o leao (o orgulho de se sentir superior por adquirir conhecimento) encontra o lobo (a tentação de usar seus poderes ao próprios vantagem no uso do conhecimento). Deve ter superado a albedo na qual ele renasce um nuovo homem em pura essenza consciente de luz divina.

Na Citrinite (opera em amarelo) – Cura, consolidação, consciência, brilho, equilíbrio, comprometimento, a estabilidade, concentração, determinação, consistência, disciplina, ponderação, produtividade, pesquisa e criatividade, responsabilidade, fecundidade.

A Rubedo – O verdadeiro alquimista responde a um chamad mais profundo, no final do seu trabalho, conclui uma verdadeira transmutação. E o momento que a “Grande Obra” é cumprida, o alquimista torna-se um homem “despertado”, O objetivo final, e a conclusao da Grande Obra, uma integração plena com o Cosmos e o Criador em um estado de total espiritualização. E’ neste momento que o alquimista se liberta e ascende, através dos planos de existência, em direção a um estado, onde as condições são de plena bem-aventurança em comunhão com o infinito.

No opus Alquimico o Alquimista reflete seu espírito no “‘athanor” (forno alquímico) simbolizava o sol, o fogo eterno, o athanor “queimava” as impurezas de uma metalo e transformando-os em ouro.) e assim o alquimista tinha que ser capaz de se libertar e transmutar, purificando seus metais impuros (emocoes terrenas-paixões inferiores ) No final do seu trabalho, ele vê em si mesmo uma verdadeira transformação, fazendo ajustes (retificando-se) mais e mais, torna-se um ser iluminado, um ser “despertado”,  um mensageiro de luz, um Mestre da luz, um Mestre Alquimista.

“Quem tenta penetrar no jardim dos Filósofos sem a chave, se parece com um homem que quer caminhar sem pés ” (Michael Maier )

Os grandes mistérios estão envolvidos em segredos que só podem ser revelados aos dignos de merecê-los. Os que se lançarem nesta aventura sem a devida proteção, poderão cair em armadilhas ou ser derrotados e esmagados pelo inimigo íntimo que está sempre à espreita, como numa batalha. Este inimigo não se trata de uma entidade maléfica que vem de fora. Trata- se do seu próprio ego profano, sua porção inferior que se manifesta soba as mais diversas formas: medo, rancor, egoísmo, ambição desenfreada e todo tipo de pensamento negativo e destrutivo.

Quando estamos conscientes do cósmico físico e espiritual, que somos unificados, em uma espécie de alquimia interior, nos tornamos conscientes de que somos parte da natureza, e ela é parte de nós, que somos partículas vivas de luz, amor e energia divina e tudo coexiste em uma harmonia suprema natural.

” Quando deixa de existir o “Eu” e começa a existir o “Todo”, quando somos conscientes que todas as coisas estão no universo e o universo está em todas as coisas, o universo está dentro de nós, somos uma unidade indivisível e todo o resto é vaidade. Quando damos frutos, não existe mais o “perseverar”, mas um “respirar” e nos sentimos finalmente em casa, percorrendo a nossa estrada como verdadeiros alquimistas, como Mestres representantes da divina luz”

Cerominia Iiciatica C.I.A.E Brasil 2016

(07/08)-galleria foto “Iniziatica Alchemica Brasile”

Bem-vindo aos recém-chegados!!!saluto10

Precedente Admissão e Filiação Successivo Angolo del'Essenza Primus Lapis Angularis